#CaminhosdaHistória

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

BOM JARDIM

Museu Fazenda Bom Jardim / Parque

Construída no fim do século XIX pelo Coronel Luiz Corrêa da Rocha, adquirida pelo governo do Estado do Rio de Janeiro em 2014 e doada ao Município, a sede da fazenda abriga atualmente o Museu Fazenda Bom Jardim no qual é possível estabelecer uma conexão entre o presente e o passado do Município. A visita é guiada e o espaço do museu foi reinaugurado e reaberto para o público no dia 05 de março de 2021, estando localizado na Rua Luiz Corrêa no Centro de Bom Jardim.

Santo Antônio

Localizado no distrito de Barra Alegre e vizinho do distrito de São Pedro da Serra em Nova Friburgo, o povoado faz parte da história de Bom Jardim, pois foi em Santo Amônio que muitas famílias recém-chegadas, sobretudo da Europa, se estabeleceram. Atualmente destaca-se como local de produtores rurais, onde juntamente ao distrito que pertence produz inhame, hortaliças dentre outros produtos.

Colégio Santo Agostinho

Espaço de tradição e ensino berço dos agostinianos. Surgiu a partir do antigo Ginásio Bom Jardim e possui  mais de 50 anos de história, possibilitando uma vista privilegiada de toda a cidade. O Colégio está localizado na rua Joana Catanheda Monerat, 143 - Centro, Bom Jardim.

Igreja São José

Paróquia mais antiga do Município situada no distrito de São José do Ribeirão. Fundada em 1857, esta funciona sob inovação de Nossa Senhora da Conceição. Em seu entorno encontram-se a gruta Nossa Senhora de Lurdes, residências e comércio local.

DUAS BARRAS

Centro histórico

Duas Barras é uma cidade bucólica na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, com uma população de 12.000 habitantes e que possui um centro histórico com mais de 80 casas coloniais preservadas. Duas Barras é também a cidade onde nasceu Martinho da Vila e o cenário de algumas de suas músicas.

 

Casa da Cultura

A Casa de Cultura está dividida em quatro “mini-museus” com os mais importantes acervos da cidade: Martinho da Vila, Folclore, Arte Popular e Sociedade Musical 8 de Dezembro.

Sala Martinho da Vila: reúne todo o acervo de prêmios, troféus, medalhas, diplomas, fotografias, discos de ouro, discos de vinil, cds, livros, jornais, revistas e vídeos que registram a vida e a obra do cantor. Há cerca de 300 peças expostas, doadas pela família e por produtoras. A visita é guiada.

Sala do Folclore: exibe peças doadas por dezenas de grupos de Folias de Reis que visitam anualmente a cidade em janeiro para participar de um grande encontro das agremiações. Instrumentos musicais, objetos de adorno, enfeites, adereços, máscaras e fantasias de palhaços, além de fotos, textos, publicações e recortes fazem parte do acervo.

Sala de Arte Popular: exibe os trabalhos produzidos por artistas ilustres ou anônimos da região, em barro, tecidos, sucatas e madeiras.

Sala da Sociedade Musical 8 de Dezembro: trata-se da primeira de Duas Barras, formada há 91 anos e ainda em atividade na cidade. Também oferece cursos de formação para cerca de 140 alunos. No museu estão à mostra instrumentos musicais refinados, partituras, objetos e uniformes de época.

Biblioteca Municipal Themis Álvares Gomes: situada no centro da cidade junto a Prefeitura Municipal de Duas Barras, a Biblioteca Pública Municipal Themis Álvares Gomes está em atual fase de revitalização e ampliação de seu acervo, centralizando diversas ações em prol da leitura, como saraus, rodas de leitura e contações de histórias, cafés e piqueniques literários, além de encontros com autores.

 

Fazenda dos Padres

A Fazenda dos Padres é uma construção antiga que pertence a uma congregação de religiosos católicos que têm como missão a assistência aos padres idosos, doentes e sem condições físicas de exercer o sacerdócio. O local é amplo, com jardins bem cuidados e há vários locais para orações. No centro do jardim há um altar de pedra para a Virgem Maria e nos caminhos que levam ao pomar há as 14 estações da Via Sacra. A entrada da Fazenda é "protegida" por São José e o Menino Jesus.
Ainda há lagos com gansos e uma pequena capela construída num antigo galpão de armazenagem de café. A sede da fazenda é a residência dos padres. Nem sempre há a oportunidade de entrar e conhecer o seu interior. Os padres precisam conhecer bem o visitante e nada como uma conversa amistosa para saber mais detalhes do lugar. Vale a pena a visitação!

 

Fazenda do Penedo

Está situada entre as montanhas de um belo vale escondido, com rios e mata nativa, sendo um refúgio perfeito para aqueles que procuram tranquilidade, boa gastronomia e segurança. Dentro das montanhas que rodeiam a propriedade há muitas opções de caminhadas, passeios a cavalo e trilhas para trazer o visitante o mais próximo do ambiente natural. Outras atividades de lazer como futebol e camping também estão disponíveis. O casarão foi construído em 1881, sendo um espetáculo à parte, e composto por 18 cômodos, além de possuir um certo glamour e luxo, e um ambiente aconchegante para socializar. Um dia na Fazenda Penedo é como uma experiência de voltar no tempo, sendo algo mágico! Também será encontrado na fazenda uma linha completa de cachaça e licores artesanais de fabricação própria.

Atendimento: Segunda a sexta mediante a confirmação, sábado e domingo das 10 às 16 horas.

Para grupos é necessário contato para confirmação e a visita interna na sede é cobrada.

 

CARMO

Igreja Matriz

No dia 16 de junho de 1863, teve início a construção da atual Matriz de Nossa senhora do Carmo, com a colaboração dos devotos, prosseguiram os trabalhos de construção, sendo que a 16 de outubro de 1876, foi entregue, oficialmente, às autoridades eclesiásticas, pelo engenheiro Mariano Alves de Vasconcelos, do município de Cantagalo, a chave da nova Matriz. Foi inaugurada em 15 de agosto de 1877.

 

Capela de Nosso Senhor dos Passos

Foi criada a irmandade de Nosso Senhor dos Passos no dia 03 de junho de 1862 e nesta mesma data foi aprovado o compromisso da construção de uma capela e celebrar a Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo todos os anos. Construída, teve licença para celebração de missas e demais ofícios religiosos em 31 de Maio de 1872.

 

Ladeira de Pedra

Pouca gente sabe, mas a primeira câmara de vereadores do Carmo ficava, no final do século XIX, aos pés da atual ladeira João Alfredo, conhecida como “Ladeira de Pedra”. De início, conforme reclamações feitas ao jornal ‘O Carmense’, eram comuns os escorregões e tombos dos desavisados que desciam do Largo da Matriz até o Paço Municipal. Isso provavelmente seria a razão do primeiro calçamento feito no Carmo, ou seja, justamente a Ladeira de Pedra. Tal fato deve ter ocorrido entre 1883 e 1888, ano em que ainda se reclamava a construção de uma escadaria nesta via, na tentativa de acabar com os vexatórios deslizes de vereadores e demais munícipes.

 

Estação de Bacellar

Em abril de 1884 é constituída a Cia Estrada de Ferro Sumidouro, com 11 sócios subscritores e Luiz Jácome de Abreu e Souza como incorporador e responsável pela chegada do trem à cidade do Carmo-RJ, sendo a inauguração da estação ferroviária do Carmo e a chegada da primeira composição tracionada pela maria-fumaça em 01/08/1885.  O ramal da Estrada de Ferro Leopoldina Railway foi construído por volta de 1870 e partia de Porto Novo MG, passando por Mello Barreto MG e logo atravessando para o Estado do Rio de Janeiro pelo rio Paraíba do Sul. Percorria as estações de Paquequer, depois Carmo, Barra de São Francisco, Bela Joana e Sumidouro.

 

Praça da Matriz

Nos traços da Praça da Matriz, que foi desenhada no ano de 1942 quando a cidade entrou na nova era, é possível observar os traços da Bandeira Brasileira. O retângulo é formado pelos canteiros laterais, onde se localiza a maior parte dos bancos de cimento, o losango pelos cortes perpendiculares, que também servem de passeios circundando o círculo central e não falta a circunferência, que é formada com a fonte, bem no meio desta.

 

Almas do mato:

O menor cemitério do mundo: no ano de 1885, detritos das povoações ribeirinhas se acumulavam em suas margens e as emanações pestilentas contaminavam o ar. Foi daí que apareceu a cólera, até que atingiu o lugarejo de Barra de São Francisco, no Município do Carmo, fazendo vítimas. O medo dos habitantes fez com que os corpos, que eram três, viessem a ser enterrados no Carmo. Mas a população com medo de uma contaminação fez protestos para que o enterro não fosse feito aqui. A entrada da cidade era pela antiga estrada do matadouro Municipal e foi ali, na curva da estrada que cercaram o funeral, que intimidou o cortejo a voltar com os defuntos. Aos entendimentos de um e outro resolveram então fazer o enterro ali mesmo, fizeram as covas e no meio do matagal, à sombra de uma grande árvore, sepultaram os três cadáveres. E após alguns dias ergueram as quatro paredes, que até os dias de hoje existem no local.

 

Túnel que chora

O Túnel tem aproximadamente 100m de extensão, 5m de largura e 3,5m de altura sendo todo de pedra, sem qualquer revestimento. O Túnel encontra-se no estado de rocha bruta, sendo possível observar o trabalho artesanal feito pelos trabalhadores em sua escavação. Foi construído na condição de dar passagem à antiga Maria Fumaça e está localizado próximo a várias nascentes, onde suas águas se infiltram, o que seriam as lágrimas do túnel em seu interior.

 

CONCEIÇÃO DE MACABU

  • Caminhada do Carukango: Trilha informativa misturando belas vistas da paisagem natural, como cachoeiras e florestas, com a história do Quilombo do Carukango.

 

  • Caminhada de Darwin: Trilha informativa misturando belas vistas da paisagem natural, como cachoeiras e florestas, percorrendo os passos do naturalista Charles Darwin em Conceição de Macabu.

 

  • Trilha da Fera de Macabu: Fera de Macabu, maior erro da justiça brasileira. Uma trilha misturando aspectos naturais com a história.

 

SANTA MARIA MADALENA

Patrimônio Histórico

Centro da Cidade: casas com estilo colonial que compõem todo o charme da nossa aconchegante cidade. O estilo colonial é sinônimo de aconchego e sofisticação no ambiente, sendo este caracterizado pelo aspecto rústico com mobiliários em madeira disponibilizados de forma bem simples.

Mausoléu

Localizado no centro da cidade, o monumento encontra-se na entrada do cemitério Municipal onde está o resto mortal da atriz Dercy Gonçalves. Em forma de pirâmide a pedido da atriz, o monumento é todo feito em cristal e mármore.

Portal da Fama

Localizado na Praça Coronel Braz, onde se encontram os bustos do brilhante Dr. Manoel Verbicário e da atriz Dercy Gonçalves, além de possuir a calçada da fama contendo assinaturas de vários artistas.

Museu Dercy Gonçalves

Localizado no bairro Arranchadouro, o museu é a antiga casa de Dercy que se encontra bem conservada. Há também muitos cartazes dos filmes, peças e shows que ela fez. Um acervo encantador sobre a vida da atriz.

Mirante da Casa da Cultura - Prof. Francisco Portugal Neves

A casa da cultura funciona na antiga Estação Ferroviária da Leopoldina e preserva o acervo cultural do Município, tais como: livros, revistas, jornais da localidade, fotografias, instrumentos musicais, mapas, peças artísticas entre outras relíquias dos séculos XVIII e XIX.

Casa do Artesanato (Largo do Machado)

Localizada na Avenida João Hespanhol, o artesanato mineral típico do Município trabalha com pedras semipreciosas que são transformadas em diversos itens, tais como: pássaros e até réplicas de alguns pontos turísticos da cidade.

SÃO SEBASTIÃO DO ALTO

Igreja de São Sebastião

Criada em 28 de setembro de 1855, quando o Município foi elevado à categoria de freguesia, possui um acervo de livros históricos preservados, com os primeiros registros das atividades paroquiais datados de 24 de agosto de 1855, onde se encontram apenas os nomes de pessoas livres. Já a partir de 1857, começam a ser registrados também os nomes de escravos nas atividades da paróquia. A imponente torre lateral foi construída em 1962 com doações dos fiéis altenses. A capela do batismo, localizada do lado esquerdo da nave, possui um lindo vitral retratando João Batista batizando Jesus no rio Jordão e uma pia batismal esculpida em mármore branco. No altar, estão inseridas as relíquias do Papa São Sisto I e Santa Felicidade. Uma belíssima imagem de São Sebastião esculpida em madeira e uma singular imagem de Maria Virgo Virginum também ornamentam o presbitério.

Localização: Rua Largo da Matriz, nº 55, centro, São Sebastião do Alto-RJ

Contato: (22) 2559-1141

E-mail: paroquia.alto@gmail.com

Capela de São Fidélis

Localizada em Ibipeba, 4º distrito de São Sebastião do Alto, a capela de São Fidélis é rica em obras de arte. Além de possuir suas portas frontais ornamentadas com vitrais semelhantes ao estilo gótico, um afresco foi criado no altar representando a vida inspiradora do franciscano capuchinho Fidélis de Sigmaringa. No teto há uma reprodução do afresco de Michelangelo “Deus aproximando-se para tocar Adão” (1511). Ambas, respectivamente, criadas e reproduzidas pelo artista plástico Henrique Resende.

No presbitério, também está presente uma relíquia do santo e um fragmento de osso que fica exposto em um relicário na parede logo abaixo da imagem do padroeiro para veneração dos devotos.

Localização: Rodovia RJ-116, km 177, Ibipeba, 4º distrito de São Sebastião do Alto-RJ

Contato: (22) 2556-1188 / Whatsapp: (22) 92000-9061

Chafariz de pedra antiguíssimo

Ponto de encontro e conversas ao redor da antiga bica d’água na rota dos desbravadores.Todos que passavam a cavalo na época tinham parada obrigatória no monumento, seja para se refrescar, ou dar de beber aos animais e seguir viagem pelas lindas serras sinuosas do Município.

Acredita-se que tenha sido construído junto com a Igreja Matriz de São Sebastião, há mais de 160 anos.

Localização: Rua Largo da Matriz, centro, São Sebastião do Alto-RJ

Pedra Cortada

O local onde seriam instalados os trilhos para a passagem do trem em São Sebastião do Alto é popularmente conhecido como “Túnel de Pedras” e está historicamente relacionado a uma das grandes ambições do povo altense, a interligação por uma estrada de ferro, que a viam como fundamental para melhor estabelecer a escoação da produção, o comércio e a comunicação, sendo sinônimo de desenvolvimento.

Em 1886 a empresa inglesa The Leopoldina Railway Company Ltda. assumiu o compromisso para estabelecer a ligação do ramal de Macuco ao Engenho de Pureza, em São Fidélis, incluindo no projeto um prolongamento passando pela Freguesia de São Sebastião do Alto e a Vila de Santa Maria Madalena.

A Companhia Leopoldina Railway realizou diversas obras de implantação de leito e até pontes para receber os trilhos no trajeto até a então Freguesia de São Sebastião do Alto, inclusive com o oneroso corte na rocha, entretanto, acabou não cumprindo com a implantação dos trilhos.

Localização: Rua Maria Faustina da Conceição – estrada vicinal de São Marcos, zona rural, São Sebastião do Alto-RJ

Capela de Santa Teresinha

Localizada na comunidade de Cabeceiras de Valão do Barro, 2º Distrito de São Sebastião do Alto, possui arquitetura colonial e um belíssimo afresco do artista plástico Henrique Resende.

O painel artístico está presente no arco central da nave, de onde se pode avistar sua originalidade ao entrar na capela. A obra de arte recebeu do artista a legenda “Chuva de Rosas”, em referência a história da santa francesa da Ordem das Carmelitas, que momentos antes de sua morte, prometeu fazer cair sobre o mundo um mar de rosas.

Localização: Rodovia RJ-116, estrada vicinal Cabeceiras de Valão do Barro, 2º Distrito de São Sebastião do Alto-RJ

Contato: (22) 2556-1188 / Whatsapp: (22) 92000-9061

Pórtico da Cidade:

Inaugurado em 5 de outubro de 2012, o local recebeu o nome em homenagem à professora Célia Conceição Pietrani. É o ponto de parada para aquela foto registrando a chegada ao Município de São Sebastião do Alto e foi construído reproduzindo o estilo colonial de exterior clássico, com janelas duplas em formato de painéis de madeira, remetendo às características fachadas das casas na época de criação do Município.

Localização: Rodovia RJ-116, trevo de acesso a cidade de São Sebastião do Alto, Rodovia RJ-176, km 0.

Auto da paixão de Cristo

Um dos grandes eventos da cidade. A encenação teatral é considerada uma das mais emocionantes da Região Serrana e realiza-se todos os anos no período da Semana Santa. Com média de participação de 80 atores e 40 pessoas de produção, conta a história da vida, crucificação e morte de Jesus Cristo. É realizado em vias públicas, permitindo que o público possa participar ativamente da encenação se inserindo na história contada, como na época do martírio.

Localização: Rua Dr. Julio Vieitas, Praça Dr. Hermes Ferro, centro, São Sebastião do Alto-RJ

Folias de Reis

De origem portuguesa, a devoção aos três Reis Magos (Gaspar, Melchior e Baltazar) sempre foi muito difundida em São Sebastião do Alto, que realiza todos os anos as tradicionais festas de Folias de Reis. O Município possui três bandeiras, como são conhecidas as folias de reis, a Bandeira São Sebastião, a Bandeira Santa Terezinha e a Bandeira Flor dos Anjos.

Sempre que ocorrem essas manifestações culturais no Município é comum os devotos receberem as bandeiras todas ornamentadas com fitas coloridas em suas casas e ali permanecem com o proprietário ostentando a bandeira até o fim das rezas, versos, cantos e danças características.

No interior, receber uma folia de reis tem o rico significado folclórico de que os Reis Magos vieram à sua casa ao encontro do menino Jesus.

Sociedade Musical Santa Irene

O Município mantém suas festas religiosas preservadas, sempre acompanhadas pela tradicional Banda Musical Santa Irene, em seus magníficos desfiles festivos pelas ruas da cidade, característicos da cultura do interior. Fundada em 1929, a sociedade musical adota o nome em homenagem a santa padroeira, cuja imagem localiza-se na gruta natural próxima à cidade, atraindo uma legião de devotos.

Através da Escolinha de Música Fabiano Braga Montechiari, inaugurada em 13 de dezembro de 1999, a banda oferece aulas de música gratuita às crianças, adolescentes e adultos do município, com a intenção de sempre formar novos músicos.

Localização: Rua Dr. Eurico Cerbino, nº 200, Centro Cultural Pe. Peter Joseph Corbett, centro, São Sebastião do Alto-RJ

Contato: (22) 2559-1164

SUMIDOURO

Fazendas centenárias do Período Cafeeiro

Tais como a Fazenda Santa Cruz e a Fazenda Boa Vista, com receptividade com cachaça artesanal.

Casa de Cultura Abel de Jesus Gonçalves

funciona no espaço chamado pelos moradores de Casarão, erguida em uma antiga fazenda de café do século XIX. Ali são realizados eventos culturais que incluem shows, feira do artesanato e recreação infantil.

Igrejas e Capelas do século XIX

Trilha dos Túneis Três Irmãos

Construção de 1888, que interliga a localidade de Murinelli à Dona Mariana, com estações sólidas e preservadas da sua época de construção, rica em visual com visitação recorrente para Trekking, Off-Road's, prática de voo livre, cavalgadas, pedaladas, observação de pássaros, borboletas, plantas e tem a passagem de vários veículos.

Ponte Seca

Construção de 1888, este viaduto com nove pilares, que era usado para o transporte com locomotiva, hoje em dia é um dos nossos atrativos, é uma "viagem" ao passado, na antiga estrada de ferro Leopoldina Highway.

TRAJANO

São Francisco de Paula

O povoado que deu origem ao Município de Trajano de Moraes, hoje pertencente ao 2º distrito, é um belíssimo lugar para se visitar. Mensalmente é realizada a Santa Missa na Capela Nosso Senhor dos Passos, a primeira capela do Município.

Fazenda Olaria – Barra dos Passos

Uma famosa olaria deu o nome a centenária Fazenda Olaria, que possuía uma grande sede. O turista/visitante tem a oportunidade de conhecer um engenho de cana, de serra, a produção de leite e mel, bem como o Museu (recém-criado) e repleto de objetos, escritos e fotos que relembram toda a história dos barões de Trajano e da região, grande produtora do café. Um dia de lazer e cultura será uma emocionante experiência, carregada de emoção, sensações e trocas.
A visita inclui: café da manhã, com as delícias da fazenda e apresentação da proposta do turismo, valorizando as parcerias da comunidade; visita guiada ao Museu; experiência de conhecer a produção do leite e do mel, um passeio no pomar e áreas externas. Almoço com o cardápio das delícias da comidinha caseira, entre outros, sendo a experiência realizada com agendamento prévio em qualquer dia da semana, tendo previsão do mínimo de 10 e máximo de 20 pessoas.

Fazenda do Canteiro – Barra do Canteiro

O visitante poderá percorrer uma trilha nos arredores da fazenda encontrando árvores centenárias, e possivelmente velhos pés de café. Além de desfrutar de uma atmosfera histórica, o visitante conhece uma propriedade em plena atividade produtiva. A feijoada, já famosa e divulgada por quem por lá passa, é feita com feijão colhido na fazenda e reúne amigos para um bom papo em um dia de muita descontração no campo.

Fazenda Coqueiro – Serra das Almas

Localizada no 3º terceiro distrito de Trajano de Moraes, a Fazenda é datada como construída por volta de 1844 à 1894. Hoje tem em seu projeto de retirar da terra e do café sua pequena empresa Via Café na qual se faz a torrefação do produto. A Fazenda do Coqueiro ainda passa por restauração, mas tem um lindo caminho ecológico, pequenas cachoeiras, além de estar localizada entre montanhas maravilhosas. Hoje a atividade econômica é voltada à pecuária e horticultura.

Túnel e Leitão da Cunha

Fórum de Visconde de Imbé

O prédio faz parte do conjunto arquitetônico datado de 1921. No local já funcionou a Coletoria Fiscal, a Câmara de Vereadores, entre outros. Construído no formato dois andares, o prédio público do antigo Fórum preserva seu formato antigo e imponente perante os demais. Ele chama a atenção de quem passa pelo distrito.  Destaque no alto do morro, o local é ponto certo de parada para os visitantes e passageiros que trafegam diariamente pela Rodovia Estadual – 174.

Prédio Grupo Escolar Visconde do Imbé: sem descrição